A máquina simplesmente parou e ele se foi de mansinho, durante o sono, no silêncio da noite, sem incomodar ninguém. Até na morte, Ciro Penteado foi cavalheiro e gentil, características de sua personalidade afável e acolhedora. Ciro sempre soube fazer e conservar amigos ao longo de seus mais de 70 anos bem vividos.  Seu envolvimento com a cidade foi marcante desde a época em que foi goleiro do Clube Atlético Linense. Moço cheio de sonhos sabia também ser organizado e empreendedor. Em sociedade com o amigo Norival, desde os idos de 1968 e por muitos anos mais comandou a Cial, firma de artigos para a pecuária e lavoura. Ambos chegaram a se instalar no local onde hoje é a concessionária Toyota. Aposentados, resolveram encerrar as atividades comerciais e, desde então, Ciro passou a se dedicar à sociedade e aos amigos. No final do mês passado, estive com ele rapidamente, onde trocamos algumas palavras na porta da Rádio. Nem pensava eu fosse aquela a sua despedida. Ciro, como o Tobé e tantos outros, fomos companheiros desde o nossos tempos de quartel, nos idos de 60.

Alguns fatos pitorescos envolvendo o falecido ainda povoam minha memória. Penteado sempre foi galã e, à época, fez muito sucesso junto às mocinhas da cidade. Naquele tempo, tinha uma Vespa, sucedânea da famosa Lambreta. Eram tempos românticos e quando passava com ela pelas ruas as jovens suspiravam de paixão. Tempos felizes dos shows de artistas na cidade (não havia televisão), dos filmes da Sissi, do amor meloso e da música do Tema Lara, do filme com Omar Shariff, dos tempos da Jovem Guarda, com Roberto Carlos, Erasmo, Eduardo Araújo e Wanderléia. Tempos também de muitas aspirantes àquele movimento musical, como a bela jovem cantora Meire Pavão. Certo dia, ela fez um show na cidade e se enrabichou pelo Ciro. Cidade pequena, a notícia se espalhou em pouco tempo. Se estiveram juntos ou não, não sei. A verdade é que, o pretenso romance lhe rendeu o status de galã número um da Cidade das Escolas. E o título perdurou até os dias atuais sofrendo apenas uma ligeira alteração: após cinquentão, Ciro passou a ser o galã da 3ª Idade! Assim eu o chamava ao me encontrar esporadicamente com ele. Sorria e sujeitava-se a tão prazerosa missão...

Hoje, quero manter minha lembrança do amigo que nos deixou quinta-feira última, dia 24. Guardo indelevelmente seu sorriso e amizade. Mais um que se vai, mais uma saudade que fica. Descanse em paz, Ciro Penteado Silvestre...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45