Em 1957, o francês Jacques Lambert publicou o livro Os Dois Brasís, no qual destacava a grande diferença no desenvolvimento econômico e social entre o Norte/Nordeste e o Sudeste e Sul Maravilha. Se fosse nos dias de hoje, sob o ângulo estritamente político, os dois Brasís seriam Brasília e o resto do país. Enquanto na capital federal os políticos se degladiam na manutenção ou conquista do poder, executando manobras nem sempre recomendáveis, paralisando com isso o desenvolvimento e a economia da nação, os cidadãos comuns dão verdadeiros exemplos de solidariedade e desprendimento. Na semana que se passou, três fatos ocorridos em nossa cidade testemunham exatamente isso.

                Contando com o apoio financeiro de muitos solidários doadores, o pequeno linense Enzo Corrêa realizou o primeiro transplante de células endoteliais em um dos olhos no último dia 5, em Sorocaba. “A cirurgia foi um sucesso e ele está bem”, afirmou a mãe Daniele Bighetti Corrêa. A luta por mais doações continua para sequência de seu tratamento.

                Outro fato relevante, que carrega grande dose de humanismo e solidariedade, foi o encontro entre dois linenses que não se falavam há vinte anos. Manoel de Lima, o King, antigo motorista de taxi no Ribeiro e Militão Caetano do Rego, consagrado alfaiate aposentado, respectivamente com 91 e 94 anos de idade, voltaram a apertar as mãos reatando velha amizade desde os tempos da Liga Linense de Futebol Amador, então dirigida por Militão, onde King era árbitro. Concorreram para que o encontro se desse de maneira emocionante e harmoniosa, a filha de Militão (Sandra), o filho de King (Paulo César) e o amigo comum de ambos, Luiz Carlos Nardi.

                E a coisa não parou por aí! Surgiu mais um acontecimento marcante o qual foi exibido pelo Luiz Carneiro, no Facebook. Mostra fotos em que o senhor Jerônimo Lima, de 90 anos, aparece fazendo o plantio de mudas de árvores frutíferas ao longo da pista de Cooper, na marginal do Campestre. Sua alma simples, de origem sertaneja, de há muito percebeu a necessidade de árvores em nossa tão calorenta cidade. O fato de só plantar frutíferas se justifica ao visar o futuro, como ele bem diz.

                São fatos como os acima narrados que nos fazem crer ainda mais na pureza de intenções do cidadão comum, tão distante das disputas pelo poder e tão próximo do dia-a-dia de nossas vidas...

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45