Sempre que chegamos a mais um ano de vida temos a natural tendência por fazer um balanço do que se passou até então. No aniversário do município isso também ocorre e naturalmente retroagimos no tempo até quanto nos lembramos de pessoas e fatos que marcaram nossa Lins. Bem ou mal, contidos ou atirados, populares ou personalistas, eficientes ou não, na verdade, os prefeitos que por aqui passaram foram os construtores de nossa história. Talvez por isso e também pelo glamour que o cargo oferece, a corrida pela Prefeitura já está bastante movimentada. Opiniões, comentários e críticas são vistos nas chamadas redes sociais que se transformaram em autêntico fórum de debate popular. Ali, ex-Prefeitos são criticados ou louvados, nomes são sugeridos e até proclamados para ocupar o maior cargo da cidade. Mas, qual seria o Prefeito ideal? Que atributos deveria ter para levar Lins a maior progresso e desenvolvimento? A lista de exigências dos internautas eleitores é extensa e algumas beiram a utópica imagem de um autêntico super-homem! Sonhar não é pecado, como diria o poeta...

                A exemplo do que ocorre na vida de todo cidadão, cada prefeito é fruto de sua época. Sua atuação atende aos problemas mais prementes enfrentados pela sociedade de seu tempo. Não há muito o que inventar ou inovar. O prefeito faz aquilo que lhe permita a receita do município e as eventuais verbas que possa conseguir junto aos governos estadual e federal, mercê de seu Partido, prestígio e relacionamento político. Saber bem relacionar-se com todos é-lhe condição imprescindível, pois muitas vezes, o fracasso em se conseguir benefícios à cidade se deve à falta dessa qualidade no administrador. Portanto, acrescente-se na lista de atributos a serem exigidos dos eventuais candidatos, a capacidade de relacionamento, de diálogo, de convencimento. Um Prefeito que não se comunica com seus munícipes, vereadores e autoridades estaduais e federais, nos dias de hoje, estaria relegado a um isolamento pernicioso ao seu futuro político e ao município. Nenhuma cidade é uma ilha! Tivemos prefeitos tipo gerentão, isto é, ótimos para administrar a cidade e péssimos no relacionamento político. Outros houve que agiram exatamente ao contrário dando ênfase apenas à política, esquecendo-se da administração do dia-a-dia. O ideal está no meio termo. É preciso alguém que saiba sonhar, mas tanto quanto possível com os pés no chão. Neste ano em que o prazo para expor suas ideias no rádio será mais curto, o candidato a Prefeito necessitará se virar nos 30, como diria o Faustão, para se dar a conhecer e divulgar o que pretende fazer. Já antevejo o valor e a eficiência das redes sociais neste particular. O eleitor é preciso ficar atento e saber separar o joio do trigo.

Arrematando, ao comemorarmos os 96 anos de nosso município, constatamos no frigir dos ovos que Lins cresceu o tanto quanto podia nas três últimas décadas, mas poderia ser melhor. Estamos na base do ¨tá ruim, mas tá bão¨. Mas as esperanças não se esgotaram. Novas forças se movimentam neste ano eleitoral o que nos garante, quem sabe em breve, começar de novo...

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26