É preocupante o número de roubos que, segundo muitos de nossos leitores, estão ocorrendo no mais antigo Cemitério da cidade, o Da Saudade. Justo ele, que recebeu um pioneiro serviço de informatização, o que o credencia entre os mais bem organizados do país. Recebi e repasso o desabafo de uma nossa leitora, abismada com tanta falta de zelo por parte dos dirigentes responsáveis. Eis o que nos relata a Márcia Solange:

¨ Desculpe-me talvez até pela minha ignorância, mas estou morando aqui em Lins há um ano. Viemos para cá 20 dias após o falecimento de minha querida filha no dia 09/11/2015(suicídio por arma de fogo). Acho que vc deve se lembrar, pois postei muitos comentários devido a nossa dor pelo trauma que passamos nesse infeliz dia. Ela foi então enterrada no Cemitério da Saudade, no dia 10/11/2015, ás 15hs. No local tinha uma carneira vazia que é da família de meu marido e neste túmulo estão por 35 anos os restos mortais de meu sogro e junto colocamos então o corpinho de nossa amada filha(Verônica).

 Na sexta-feira, dia 13 de Janeiro último, aconteceu um fato lastimável: eu e meu marido Osmar fomos ao cemitério onde uma vez por mês e ás vezes até duas vezes por més, a gente vai fazer uma visita ao túmulo. Sempre entramos pelo portão de cima, ao lado do farol. Já na entrada reparamos algo diferente: vasos pelo chão, imagens quebradas, foi como se por ali tivesse passado um furacão. Ao chegarmos ao túmulo de nossa filha outra triste surpresa: todas as letras escritas em bronze haviam sido roubadas!... Naquele momento, no Cemitério, havia mais gente que tem o costume também de fazer visitas aos seus entes queridos e todos estavam indignados com o que viram. Cerca de mais ou menos 50 túmulos foram saqueados e na maioria deles levaram até imagens.

Conversando com algumas pessoas, tudo leva a crer que isto ocorreu no dia 01/01/2017 e pelo jeito à noite ou de madrugada. Eu e meu marido não estávamos aqui em Lins na semana do Natal e de Ano Novo. Quando voltamos, no dia 13/01/2017, fomos ao cemiterio e deparamos com essa falta de respeito desses vândalos que não dão o respeito nem para com os mortos.

Aí, eu pergunto: o que fazer, a quem devemos reclamar pela falta de segurança até dentro dos cemitérios? Todas as vezes que vamos ao cemiterio deparamos com vários homens bêbados ou drogados dormindo em cima dos túmulos ou as vezes até mesmo pelo chão, debaixo de alguma arvore. Desculpe-me o desabafo e, se puder, nos ajude de alguma maneira para que as autoridades de Lins prestem um pouca mais de atenção aos saqueadores de nossos cemitérios.¨

            Que o desabafo da Márcia Solange sirva de alerta às nossas autoridades para que zelem com maior carinho e atenção da última morada de tantos linenses queridos...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29