Pedro não acreditava no que estava acontecendo, mas lá estava ele, no restaurante mais chique da cidade, sentado ao lado de sua esposa. Era o Dia dos Namorados. Walkiria, a única filha do casal, fora responsável por aquele encontro a dois. Comprou as adesões para o jantar e as passou aos pais, sob condição de que não deixassem de ir. E, sabe como é, quando a filha pedia, Pedro se derretia. E lá estava ele, absorto em seus pensamentos...

            Nunca fora muito romântico, ao contrário de Angelina, com quem se casara há mais de quarenta e dois anos. Tivera seus momentos de romance e ternura, mas a luta pela vida o transformou num ser fechado em si mesmo, sem nenhuma concessão aos gestos de carinho aos quais Angelina era merecedora e mesmo carente, embora jamais ouvisse dela uma queixa sequer a esse respeito. Para ele, estarem juntos bastava...

            Por sua vez, a esposa era toda sensibilidade e romantismo. Dotada de uma doçura imensa, com um jeitinho todo seu, sabia contornar problemas, evitar atritos, vibrar nas vitórias do marido e consolá-lo em seus momentos de baixo astral. Pedro, aos poucos, envolvido pela música romântica que se ouvia ao vivo no ambiente, foi amolecendo o coração e lançou seu olhar em direção a Angelina. Teve de volta a maior ternura que jamais recebera. Os olhos da esposa, numa linguagem muda que só um grande amor pode expressar, diziam da alegria que vivia naquele momento.

            Um delicioso flash back se fez presente. Pedro viu-se com ela, novamente jovens, trocando juras de amor eterno e traçando planos para a conquista da felicidade a dois. Percebeu o quanto devia em carinho e atenção àquela criatura que sempre o amara mais que a si própria. Angelina sempre fora luz em sua vida sem nada pedir em troca. Contentava-se em estarem juntos. Foi quando Pedro tomou as mãos de sua consorte, acariciando-as demoradamente. Um longo e apaixonado beijo selou aquele raro momento de ternura e agradecimento.

            Numa mesa ao lado, sem que se fizesse ver, Walkiria a tudo assistia e vibrava ao ver os pais na mais bela manifestação de amor. Também era sentimental, puxará a mãe, e as lágrimas de felicidade abundantes e soltas, rolaram de seus belos olhos verdes... 

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26