Viver no Brasil não é fácil, especialmente nos dias de hoje. Política bagunçada, economia em recessão, o fantasma do desemprego mostrando a sua cara... Num quadro assim tão adverso pode-se falar ao cidadão comum sobre equilíbrio mental e emocional? Pode-se e deve-se. Nunca a saúde mental e emocional se mostrou tão necessárias.

            Devo levar em conta que minha mente tem limites. Não posso querer dela milagres. Porém, terei o cuidado de abandonar as notícias ruins e pessimistas e enche-la de ideias construtivas e felizes, pois tenho consciência de que sou o que penso. Meu corpo reflete exatamente isso. Pensar positivo me leva a agir também positivamente.

            E as emoções, os sentimentos, como ficam? Sei que o coração tem reações que podem perfeitamente serem controladas por mim. Sei que ele responde aos fatos e acontecimentos de uma maneira equilibrada ou desiquilibrada, dependendo do domínio que eu tenha sobre ele. Cuidarei do meu coração para que não seja invadido pelo conflito entre o amor e o desamor. Meu coração não foi feito para odiar e sim para amar. Ele não será uma fossa onde todos os detritos possam ser jogados. Colocarei uma rede sobre o meu coração e cuidarei de todo sentimento que ali possa entrar só deixando vivas emoções de paz, harmonia, de otimismo e esperança, de alegria e satisfação.

            Cuidarei do meu coração para que as pessoas não se tornem donas dele. Meu coração será sempre meu. Não sou posse de ninguém. Serei dono das minhas emoções e dos meus sentimentos. Todos poderão sentir o seu calor, mas jamais roubar as energias que tem.

            O cuidado comigo me fará dono de mim. Serei uma pessoa dentre muitas, mas estarei sempre em pé, sem lamentações e choradeiras, com os olhos voltados para o um futuro de equilíbrio e a paz...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26