Será que existem pessoas vazias? Sim, muitas. Conheço gente assim, isto é, que tem tudo o que é necessário na vida, mas sente um enorme vazio por dentro. Outro dia, visitando certa pessoa, um amigo bem sucedido economicamente, pude ver o conforto físico de que é cercado: possui uma casa bem localizada na cidade, com vários televisores, sofás da moda, bebidas sofisticadas, eletrodomésticos de todos os tipos e por aí vai. Foi bebericando um legítimo uísque escocês, que me segredou, filosofando tristemente: ¨De que vale esta casa grande e confortável se minha vida é pequena? De que vale me sentar num sofá macio, se meu coração não tem onde repousar? De que vale poder escutar músicas no som mais puro do mundo, se meus ouvidos não recebem palavras sinceras de segurança e conforto? De que vale todo este conforto que me rodeia, se meu espírito não tem a chamada tranquilidade? ¨.

            Confesso que pensei que aquela explosão de queixas e mais queixas fosse fruto da bebida, já que estávamos na terceira dose do Chivas. Mas não, ele estava sendo sincero e buscava uma resposta para o imenso vazio espiritual que sentia. Estava ali à minha frente alguém que só pensou no ter e pouco ligou em ser. Era mais uma vítima do capitalismo desenfreado em que ser feliz é somente possuir bens materiais, ter posses. Esta é uma armadilha que prende e escraviza muita gente, que não se dá conta de que a verdadeira felicidade está em enchermos nossos corações de valores que nos confortem e nos façam felizes. Os bens materiais não resistem ao tempo que os come e destrói. O que sobra nesta nossa existência são somente os bens espirituais que amealhamos com muito esforço e dedicação.

            Tive dó daquele amigo rico e tremendamente pobre. Fiquei a imaginar se ele seria suficientemente forte para resistir a um eventual fracasso econômico. No que iria se apegar? Na verdade iria se sentir vazio de tudo: de saúde, de trabalho, de bens materiais, de amigos talvez. Daí ao desespero e à depressão...

            Não sou bom conselheiro, mas naquele dia tive que sê-lo. Sugeri que saísse de si, que buscasse ser útil a quem necessitasse através de um trabalho social, que buscasse respostas junto a Deus, que passasse a observar o sorriso puro das crianças, a beleza da natureza e, sobretudo, aprendesse a ser simples e desprendido como os que realmente sabem bem viver...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26