Na próxima quinta-feira será Finados, dia em que celebramos a morte física, inevitável para todos. Para muitos é o acabar-se tudo, o término do prazo de validade de uma existência. É o fim da linha, como diria um amigo meu pouco voltado à existência espiritual pós-morte. Para ele, essa visão de a vida continuar após o caixão é o grito desesperado de todos os seres humanos que, apesar das evidências que comprovam nossa finitude física, buscam uma tábua de salvação na fantasia que prega a continuidade da vida em outro plano. Daí, segundo ele, o apego às mais diversas religiões e seitas que pregam a existência de um Deus que lhes prometa a vida eterna e as delícias do paraíso. Em síntese, para esse meu amigo, a morte é o fim de tudo. Morreu, acabou.

            Não sou tão cético assim. Para mim, todos desejam viver, todos caminham em direção ao Além, mesmo sem terem certeza absoluta de sua existência. Todos buscam vida, apesar da inexorabilidade da morte. Mesmo o meu amigo materialista e ateu clama pela vida. Deixar de existir é triste. Não nascemos para a morte e sim para a vida!

            O ser humano é complexo e tem em seu DNA a sede do infinito. Herdamos um pouco do Criador, pois somos capazes de discernir entre o bem e o mal e optar por uma existência produtiva e voltada para o próximo e para Deus. Esse ¨chamado¨ para o bem está na alma de cada um de nós. Aceitá-lo ou não depende de nosso livre arbítrio. Seguir a senda do Bem nos fará vencer a morte, pois somos mais que nosso corpo físico. Temos sede do amor eterno.

            Todo Finados vejo gente levando flores para o cemitério. Vejo gente chorando seus entes queridos. Mas, em meio a tudo isso, percebo que todos desejam viver. Todos buscam a vida! Cada vez mais acredito que ela jamais acabará após nosso último suspiro. É viver pra crer...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39