Muitos me têm perguntado quando a Rádio Alvorada passará a operar em FM, deixando a faixa da chamada ondas médias nos seus 1080 Khz, desde sua inauguração (1962). Um velho sonho que em breve se concretizará, creio. O que está pegando é a burocracia imposta pelo Ministério das Comunicações que prevê um calendário envolvendo prazos e providências a serem observados pelas emissoras. No entanto, a Anatel (órgão regulador do sistema de radiodifusão nacional) tem atrasado a liberação de canais em nosso Estado devido ao aumento das rádios que se interessaram pela migração após o vencimento do prazo estabelecido, entrando tempestivamente com o pedido. Isso penalizou as emissoras que cumpriram todas as exigências burocráticas em seu devido tempo, e a Rádio Alvorada foi uma delas, fazendo com que se espere por uma nova distribuição de frequências. Pelo andar da carruagem, acredito que a migração venha a se concretizar somente no final de 2016 ou meados do próximo ano.

                Mas, apesar desse atraso, vale a pena. É um salto para a modernidade onde as rádios se tornarão mais competitivas e adequadas à tecnologia de nossos dias. No entanto, isso tem um preço bem salgado. Só a taxa a ser paga ao governo será superior aos 60 mil reais! Isso sem se falar da adequação da aparelhagem e novas instalações, estimadas entre 200 a 300 mil reais. É o preço da modernização. Fazer rádio no interior é um autêntico desafio. Espera-se por linhas de financiamento para que possamos encarar tais custos que se agigantam, notadamente em época de crise que ora o país vive.

                Uma vez instalada a FM, mais desafios nos esperam! O que apresentar aos ouvintes, que programação será vitoriosa? Tenho comigo que, em tempos da geração internet, a setorização, ou seja, a definição do público a ser servido, seja até uma questão de sobrevivência. A Rádio Alvorada, que sempre foi a emissora do povo, pretende dar sequência a essa linha de atuação, tendo uma programação totalmente voltada às populações da cidade e região. Queremos continuar identificados com o povo de nossa terra, buscando informa-lo e diverti-lo, observando seus gostos e preferências, usando sempre a linguagem que ele fala, entende e quer ouvir. É uma tarefa difícil, mas apaixonante, especialmente para quem faz o que gosta e tem o compromisso de honrar a radiodifusão brasileira, com um trabalho honesto e eficiente. Com isso, ganham nossos ouvintes e anunciantes. Essa é a meta.

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45