Muitos dizem que no mundo atribulado de hoje não há lugar para gentilezas. Na luta pelo dia-a-dia, o ser humano parece haver se esquecido de ser até mesmo educado para com o próximo, seja ele homem ou mulher. Entre os homens, em sua maioria extremamente machista, manifestar gentileza é coisa de boiola. Com isso os relacionamentos se tornaram mais áridos e vazios. Complacência, tolerância e até mesmo amor ao próximo parecem ter sido banidos no comportamento do homem moderno. Nossa colega jornalista Martha Medeiros (jornais Zero Hora e O Globo), a exemplo de muitos de nós, não se conforma com isso e chega a listar uma série de atos elegantes, que apesar de esquecidos, se revividos fossem poderiam tornar mais amena e feliz a vida de todos nós. Eis o que ela proclama:

                ¨ Oferecer flores é sempre elegante.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

É elegante o silêncio, diante de uma rejeição.

Sobrenome, joias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

É elegante a gentileza; atitudes gentis falam mais que mil imagens.

Abrir a porta para alguém? É muito elegante.

Dar o lugar para alguém se sentar? É muito elegante.

Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma.

Oferecer ajuda? Muito elegante.

Olhar nos olhos ao conversar? Essencialmente elegante.¨

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

SER GENTIL...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26